Pizza & chocolate: duas paixões nacionais!

O encontro de dois clássicos, a pizza e o chocolate, conquistou o paladar do brasileiro. Se essa união já foi vista com certa desconfiança, hoje representa boa parte da demanda em pizzarias e ganha espaço recente nas padarias. Uma parcela importante dessa nova escolha se deve à qualidade de produtos especialmente desenvolvidos para a pizza doce, estimulando a criatividade de pizzaiolos e confeiteiros.

A Linha de Recheios para Pizza Confeiteiro é uma mostra dessa evolução. Nos sabores Chocolate ao Leite, Chocolate Branco, Chocolate com Avelã e Chocolate Meio Amargo, a Harald se baseou na observação das necessidades dos profissionais para criar um produto com a textura ideal para rechear pizzas doces e com uma embalagem manga que facilita ainda mais o trabalho. Pronto para ser usado, basta aquecer ligeiramente, cortar com uma tesoura a ponta da manga e aplicar o Recheio Confeiteiro sobre a massa ainda quente. Uma embalagem é suficiente para o preparo de 4 pizzas grandes ou 7 pequenas (brotinhos). O recheio espalha-se facilmente sobre a pizza assada, permitindo a criação de decorações especiais, arabescos e marmóreos, combinando as cores dos chocolates. Forma ainda a base para decoração com frutas frescas ou secas, crocantes, amendoim, nozes e castanhas.

Ronaldo Ayres, o renomado Senhor Pizza, criador do Centro Tecnológico de Desenvolvimento de Pizzas e Massas do Brasil (CTP) em São Paulo, há mais de 30 anos forma profissionais da pizza em todo o país e até no exterior. Ele vê a união entre pizza e chocolate como algo bem brasileiro, que veio para ficar: “De cinco anos para cá, os paradigmas sobre pizza doce mudaram no país. A demanda sempre foi boa em redes e pequenas pizzarias de todo o Brasil. São Paulo era o último foco de resistência, mas a Harald, com a linha de Recheios para Pizza Confeiteiro, trouxe praticidade e inovação das receitas, e os paulistanos foram conquistados pelo sabor”. No CTP, Ronaldo mostra na prática todo esse potencial: “Não é preciso fazer ganaches ou adicionar creme de leite, ganha-se em tempo, o que permite inovação na montagem. Há uma economia de tempo, ingredientes e utensílios”. O sucesso dos pequenos negócios, preocupação de Ronaldo e do CTP, é a consequência! “O lucro da pizza doce é bem maior: a cobertura possibilita um trabalho artístico na montagem e, assim, o preço é diferenciado. Essa pode ser a solução de muitos empreendimentos, atraindo inclusive o público infantil. Nós somos criativos, e essa é uma característica genuinamente brasileira”.

E quanto às padarias? “As pizzas representam uma fatia importante do lucro das padarias, já são uma tradição de oferta, como os doces. A pizza doce cresce como opção nas principais padarias, o que contribui para a mudança cultural que estamos vivendo. Receitas frias ou quentes, massa tradicional ou de chocolate, com frutas ou sorvetes, confeitos ou frutas secas, as padarias vão aumentando a procura e o desejo pela pizza doce”, afirma o Sr. Pizza.

A paixão pelo chocolate e a busca de soluções para quem trabalha na confeitaria são marcas da Harald que, segundo Ronaldo, alinham-se com sua história e a do CTP: “A Harald não traz apenas um produto de qualidade, traz conhecimento: as maneiras de usar os ingredientes corretamente, melhorar o produto final, fornecer e facilitar as técnicas de preparo são também os princípios de nosso trabalho no CTP”, frisa Ronaldo, emocionado ao lembrar como sua trajetória profissional se relaciona à marca. E, assim que termina a conversa, o Sr. Pizza dirige-se à cozinha do CTP, onde cerca de 30 profissionais estão degustando as pizzas doces ali criadas e tendo novas ideias para o seu cardápio.

Compartilhar este conteúdo